Uma das melhores coisas em viajar para novos destinos é provar os doces locais. Afinal, quem não gosta de se satisfazer comendo um delicioso doce e de quebra, na Europa? Nós da VemTambém e a KLM listamos algumas dicas para você que ama viajar e comer doces.

Em Bruxelas, capital da Bélgica, o doce mais famoso é o waffle belga. Nesse país, assim como por toda a Europa e Estados Unidos, o waffle belga (também chamado de gofres belgas) é popular no café da manhã e lanche, geralmente acompanhado de calda doce e fruta.

Que a Itália é o país das massas, isso todo mundo sabe. Mas quando falamos em sobremesa, você sabia que o gelato italiano é considerado o melhor do mundo? Em Veneza, uma das mais famosas cidades da Itália, um programa imperdível é se deliciar com um gelato em uma das charmosas sorveterias da cidade, melhor ainda é comer apreciando a incrível paisagem que só Veneza pode nos proporcionar.

Gelato é a palavra italiana para sorvete, é feito com uma base de leite, creme e açúcar, além de ser aromatizado com purê de frutas e nozes e outros aromas. Geralmente tem um nível de gordura mais baixo do que outros estilos de sorvete. Na Itália, um dos sabores mais apreciados é o Cremino (creme com cobertura de nuttela) e o de morango.

Já em Amsterdã, capital da Holanda, um dos doces mais conhecidos e que mais agrada o público em geral é o stroopwafels. Em nossa última viagem para Amsterdã, há alguns meses atrás, eu e o Valdir tivemos o prazer de provar esse doce tão popular e querido na capital holandesa, é simplesmente maravilhoso!

Stroopwafel na tradução livre significa "waffle com calda". Trata-se de um biscoito formado por duas finas partes de massa, unidas por uma espessa calda, em formato de disco. A guloseima pode ser encontrada em diferentes tamanhos, nas feiras livres da Holanda são feitos grandes e servidos na hora.

Já em Munique, capital da Alemanha, o doce que mais faz sucesso é o Lebkuchen. Esse eu ainda não tive a oportunidade de provar, mas está na minha lista de desejos. Lebkuchen significa “bolo da vida”, é um bolinho tradicional da Alemanha, é macio e condimentado, muito apreciado no inverno e, especialmente, no Natal. Pode ser servido com chá, café ou vinho quente com açúcar ou canela.

O Lebkuchen é basicamente feito a base de mel e especiarias, dentre elas: gengibre, anis, cravo, canela, cardamomo, amêndoas, nozes e avelãs, (geralmente é uma combinação de algumas dessas especiarias e não todas elas juntas) e algumas receitas levam frutas cristalizadas também. Ele pode ter diferentes coberturas, como por exemplo, diferentes tipos de chocolate ou coberto com glacê.

Espero que você tenha gostado das nossas dicas. E quando estiver na Europa, não deixe de provar essas guloseimas, você vai se apaixonar por esses sabores incríveis. Eu não vejo a hora de voltar ao velho continente e provar novos doces pra contar pra vocês!