Está previsto para hoje, 12, o início das obras de ampliação da Avenida Beira Mar de Fortaleza. A faixa será compreendida no trecho de 1,2 quilômetro entre as avenidas Rui Barbosa e Desembargador Moreira, totalizando uma área de 96 mil metros quadrados - equivalente a nove quarteirões.

No projeto está incluso uma via paisagística com um corredor de árvores, ciclovia, pista de cooper, quadras poliesportivas, brinquedos, quiosques e a atual feirinha para compor o novo aterro da Beira Mar.

Segundo a titular da Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), Manuela Nogueira, serão acrescentados em média 40 metros de faixa de praia, que se somarão aos 40 metros já existentes. “Onde hoje é praia, estarão os equipamentos, o calçadão, e onde está o mar será a praia”, descreveu. Ela salientou que todas os estudos de impactos ambientais já foram aprovados e as licenças anuídas.

As obras de preparação e de drenagem, de acordo com a gestora, começam na segunda-feira, 15. Já a dragagem, para retirada da areia do fundo do mar e colocação na beira da praia, criando o aterro, deve iniciar em 60 dias - prazo para que o navio com a draga hidráulica chegue até Fortaleza e as tubulações sejam instaladas. Segundo Manuela Nogueira, a dragagem tem prazo de conclusão até maio de 2020, já a urbanização completa do aterro deve ser concluída até agosto também de 2020. O investimento total é de R$ 70 milhões.

Com exceção da energia elétrica, o cabeamento da área será subterrâneo. A feira de artesanato será padronizada. Conforme a secretária, parte da feira ficará em faixa de engorda e parte no calçadão que não compreende o aterro.

Outras obras também impactarão a região. Com orçamento pela Secretaria de Turismo já garantido, drenagem e pavimento intertravado serão feitos na rua Vicente de Castro, a partir de junho. Aos mesmos moldes, projeto para Serviluz e Titanzinho está em fase de aprovação de investimento junto à Caixa Econômica. Um terceiro plano, em parceria com o Governo do Estado, está sendo analisado. Ele implementaria o pavimento intertravado em todo o entorno do Palácio da Abolição, sede do executivo Estadual, descendo pela Barão de Studart, além da avenida Almirante Tamandaré e da Rua dos Tabajaras.

 

Via exclusiva para pedestres

A avenida Desembargador Moreira também poderá passar por mudanças que, ao reduzirem o espaço do tráfego de veículo, priorizarão pedestres e ciclista. O projeto que foi apresentado pela Secretaria Municipal de Governo (Segov) ainda deverá passar por audiências públicas, para identificar a aceitação de moradores e comerciantes do entorno, informou a assessoria de comunicação da Prefeitura de Fortaleza.

Pelo projeto, divulgado com exclusividade pelo blog Jocélio Leal, é estudada redução de faixas, passando a ter somente duas faixas de tráfego para automóveis, em sentido único. As outras duas serão um calçadão e uma ciclofaixa da Praça Portugal até a Beira Mar. Conforme a assessoria, foi identificado que o tráfego de veículos diminuto, principalmente, no sentido praia-sertão da via, onde é mais provável que o trânsito de automóveis seja suprimido.

O trecho entre a Pontes Vieira e Padre Antônio Tomás terá calçadas padronizadas. Já dá Padre Antônio Tomás até a Praça Portugal o pavimento asfáltico será trocado por intertravado. (Domitila Andrade)

 

Fonte: Jornal Opovo