A VemTambém traz pra você um roteiro especial com 7 dicas para desfrutar do melhor da museologia do Ceará.

Viajar é sempre um mergulho em um universo de experiências. Explorar ao máximo o espaço de onde se visita é o anseio de todo bom viajante, ao alimentar-se do desejo daquele pequeno detalhe que surpreendentemente se transforma em uma enorme descoberta.

Mas nada como ampliar essa possibilidade de encantar-se e descobrir novas camadas, novos significados. Mais que um percurso pelo espaço, explorar os diferentes tempos de um lugar permite multiplicar esses prazeres e, ainda, trazer de volta na bagagem muito conhecimento.

Para esse perfil de viajante que não abre mão de mergulhar profundamente no espaço e no tempo, os museus são um encanto a parte, pois permitem encontrar nos pequenos detalhes interessantes descobertas. Considerados importantes berços para o saber universal, conservando e difundindo o conhecimento, a história natural e humana, a VemTambém mergulha nesse universo particular que tempera sua viagem com um sabor único e inigualável. Escolhemos a cidade de Fortaleza como ponto de partida para esse roteiro que pode revelar incríveis momentos.

Museu do Ceará

Não poderíamos iniciar esse percurso sem apresentar o primeiro equipamento museológico do estado. Pelo seu significado histórico, arquitetônico e cultural, o Museu do Ceará é o maior e mais importante museu em Fortaleza, que desde 1932 irradia saberes em mais de treze mil artefatos presentes em seu acervo: de objetos indígenas às ferramentas do cangaço, passando pelos períodos escravocratas e abolicionistas em objetos, quadros e até cordéis e expressões da arte popular, o Palacete Senador Alencar sedia esse espaço, sendo também um espetáculo à parte. Tombado pelo IPHAN, o palacete compõe um conjunto arquitetônico no centro histórico da cidade que conversa com a Praça dos Leões, o Palácio da Luz e a Igreja do Rosário. Um retorno no tempo à céu aberto! O Museu funciona de Terça à Sábado, das 9hs às 17hs. A entrada é gratuita.

Museu da Fotografia de Fortaleza

As diferentes formas do olhar se encontram no Museu da Fotografia de Fortaleza. Criado em 2017, o equipamento conta com espaços de exposição, discussão e difusão da produção fotográfica. O museu é administrado pelo Instituto Paulo e Silvio Frota e conta com um acervo com mais de 2 mil obras dos mais diversos gêneros e nomes consagrados, como Robert Capa, Steve McCurry, Henri Cartier-Bresson e Sebastião Salgado. Com certeza, um ponto imperdível pra quem quer visitar a terra da luz e se conectar com uma pluralidade de visões e sensações que se atravessam no espaço e no tempo.

Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

Seja pra desfrutar sem pressa ou até mesmo buscando a praticidade da agenda de viagem, mas sem abrir mão de um bom e diversos conteúdo da cultura regional, temos no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura duas opções que se agregam num cenário arquitetônico fabuloso. São os espaços do Memorial da Cultura Cearense e do Museu de Arte Contemporânea do Ceará (Dragão do Mar). Enquanto o primeiro resgata as principais referências da cultura regional e local, do artesanato à literatura e produção imaterial, o segundo traz exposições periódicas das provocantes produções da arte contemporânea. Um duplo estímulo ao pensamento e à liberdade estética, nas suas mais diferentes facetas.

Palácio João Brígido

Inaugurado em abril deste ano, durante as comemorações dos 290 anos de Fortaleza, o Memorial do Paço, ou Palácio João Brígido, apresenta o patrimônio cultural da cidade. Lá o visitante mergulha na história artística, política e geográfica de Fortaleza e do estado do Ceará. Dividido em quatro salões, o memorial conta com salas de exposição das obras pertencentes ao acervo de arte do município, além de troféus e premiações concedidos à Prefeitura e pinturas que retratam os ex-prefeitos da capital cearense. O visitante pode ainda ficar por dentro de todo o acervo do memorial através de um aplicativo para celular que contém todas as informações histórico-culturais do Palácio João Brígido. O Paço é um espaço de lazer aberto ao público, localizado no centro de Fortaleza, próximo a pontos turísticos com o Mercado Central, Igreja da Sé e das margens do Rio Pajeú, e que atualmente sedia o Memorial do Paço.

Centro Cultural Belchior

Inspirado em um dos maiores artistas que o Ceará teve, o Centro Cultural Belchior é um espaço para exposições e eventos culturais voltados para a população fortalezense e visitantes. Inaugurado em 2017, o estabelecimento é administrado pela Secretaria de Cultura de Fortaleza e possui auditório, salas multiuso e espaços para leitura. O que este espaço também muito legal é que cada lugar do centro cultural leva o nome de uma canção de Belchior. Chamada também de Casa de Praia da Música, o espaço é aberto ao público e é uma ótima opção para quem adora a combinação música e arte.

Museu da Cachaça

Um dos museus mais visitados pelo turista que visita o Ceará é o Museu da Cachaça. Localizado no município de Maranguape, o espaço conta a história da aguardente no Brasil em cada detalhe conservado ou nos recursos audiovisuais. No acervo arquitetônico e cultural são encontrados mapas, documentos, fotos, filmes, máquinas, garrafas, equipamentos agrícolas, tonéis de bálsamo, dentre outros. Um verdadeiro mergulho na história desse produto que é tão querido e valorizado pelos cearenses. O local conta ainda com o Ipark, um parque aquático recheado de opções para quem gosta de atividades ao ar livre e contato com a natureza.

Caixa Cultural

Na Caixa Cultural a cultura toma forma, cor, ritmo e movimento. Localizada no Centro de Fortaleza, próximo ao Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, a Caixa Cultural é um espaço que preserva e divulga um acervo artístico composto por quase 2 mil obras, entre pinturas, esculturas, gravuras, desenhos e fotografia. E tudo isso aberto ao público e gratuito. Além disso, o local recebe também shows de artistas renomados da música brasileira. Um espaço onde o foco é a promoção da diversidade cultural e valorização da cultura brasileira.