Chegou o meio do ano e com ele vem junto o verão europeu, a melhor estação para aproveitar as praias do antigo continente.

Entre os destinos com praia, um país que vem se destacando é a Croácia. Julho e agosto são, sem dúvidas, os melhores meses para fazer essa viagem por causa do clima quente, mas setembro, assim como maio e junho, ainda continuam como excelentes épocas para aproveitar o destino, com menos turistas.

A melhor forma de realizar essa viagem é alugando um carro na pontinha sul [Dubrovnik] ou no norte do país [Zagreb], e percorrer várias cidades, passando por estradas panorâmicas, à beira-mar, e por balsas que ligam o continente a ilhas.

A Croácia é um país surpreendente! Tão pequeno e tão completo! Ali você encontra todos os tipos de paisagens, de clima, história… Organizado, gentil e muito preparado para o turismo. Apesar de ter uma história conturbada, marcada por guerras, conflitos e sofrimento, o país hoje já está praticamente refeito. Um destino fantástico, que está de braços abertos para receber visitantes de todo o mundo! A culinária também é um ponto forte: saudável e deliciosa!

 

Roteiro recomendado:

 

DUBROVNIK (3 dias)

Uma cidade belíssima no extremo sul do país, no estado da Dalmácia, na costa do Mar Adriático. O clímax da experiência no destino está em sua cidade murada. É Patrimônio Mundial da UNESCO por causa de suas muralhas imponentes e bem conservadas e por sua arquitetura medieval + renascentista + barroca. O Mar Adriático naquele ponto é deslumbrante, complementando o visual das ruelas estreitas cheias de restaurantes charmosos. Não é à toa que a cidade é apelidada de “a pérola do Adriático”. Já utilizada como cenário da série Game Of Thrones.

 

HVAR (3 dias)

Uma das 1.185 ilhas do litoral da Croácia e, provavelmente, a mais conhecida. Badalada e na moda já há algum tempo (tem fama de “nova Ibiza”), a ilha possui diversos municípios/povoados, sendo o mais conhecido deles a cidade de mesmo nome, Hvar. Para os que pensam que Hvar é um destino só para galera, gente jovem e solteira (também é, claro!), mude já de opinião. A ilha é completíssima, ideal para fazer turismo (muralhas, forte, igrejas…), descansar, conhecer praias de água azul turquesa, visitar vinícolas e curtir restaurantes e bares animados.

 

SPLIT (1 dia inteiro ou 2, no máximo)

Uma “cidade estratégica” no litoral da Croácia, pois é o ponto que liga o país a várias ilhas importantes e, até mesmo, à Itália. A atração mais importante de Split é o Palácio de Diocleciano, um Imperador Romano que foi para a Croácia, sua terra natal, para se aposentar no palácio incrível que mandou construir. Hoje, cerca de 2 mil pessoas vivem no Palácio e lá dentro há muitos bares, restaurantes, lojas e hotéis. Também já foi cenário de Game of Thrones. É uma delícia passear (e se perder) dentro das ruelas do palácio. Se tiver mais um dia disponível, visite também Trogir, uma cidade-ilha linda bem próxima ao continente, a apenas meia hora de carro de Split, que é Patrimônio da Humanidade da Unesco, fundada em 380 a.C.

 

LAGOS DE PLITVICE (1 dia)

Um parque nacional com 300 km2 de área, formado por 16 lagos nos mais diferentes tons de azul e verde, conectados por cachoeiras de todos os tamanhos e divididos em dois grupos: lagos superiores e lagos inferiores. Os passeios são feitos pelas passarelas que cruzam os lagos, nos caminhos de terra que ficam às margens ou de barco. O local é considerado Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO e um dia inteirinho lá dentro é o suficiente para aproveitá-lo ao máximo. Surreal!!!

 

ZAGREB (1 dia)

É a capital da Croácia e também a maior cidade do país, com mais de 1 milhão de habitantes. Vida cultural é o que não falta por lá (nem parques…. Cada um mais lindo que o outro!). Zagreb tem mais de 20 museus, 10 teatros e 350 bibliotecas! A cidade é cheia de avenidas largas e arborizadas e edifícios suntuosos (tem um “quê” de Budapeste, só que menorzinha), e está dividida em duas partes: Cidade Alta, a parte mais antiga (Gornji Grad) e Cidade Baixa, a parte mais nova (Donji Grad).

 

Informações importantes: lá se fala a língua croata, mas certamente você conseguirá passar bem com o básico de inglês. O país aderiu à União Europeia somente em 2013 e ainda não faz parte da Zona do Euro. Sua moeda oficial é a Kuna Croata e €1 é equivalente à cerca de 7 kunas. A Croácia tem 4,23 milhões de habitantes, número bastante inferior à algumas capitais brasileiras, como São Paulo e Rio de Janeiro.

 

 

Fonte: blog lalarebelo.com