A primeira alta estação após o início das operações do hub da Air France/KLM/GOL e dos novos voos da Latam já mostra bons números. Cerca de 440 mil turistas devem visitar o Ceará nesta alta estação de julho. O número é 10,9% maior que o registrado no mesmo período de 2017, quando o Estado recebeu 396 mil visitantes. A receita direta deve ser de aproximadamente R$ 1 bilhão, representando um crescimento de 14% em comparação a julho de 2017. Os dados são da Secretaria do Turismo do Ceará (Setur).
 
A previsão de crescimento na movimentação de passageiros no Aeroporto Internacional Pinto Martins em decorrência do aumento de voos é de 12,5%. Foram 621 mil pessoas em julho de 2017, número que deve chegar a 700 mil passageiros neste mês de julho. A taxa de ocupação na rede hoteleira – que ampliou sua oferta de 93.201 leitos para 94.631 leitos no último ano – deve ficar em cerca de 82%. Já a procura pelo Airbnb já está em 50% de ocupação e a tendência é que aumente até a metade de julho. 
 
“Os números estão muito bons e refletem nosso trabalho ao longo dos últimos anos, ampliando não só o número de voos internacionais, como também as ofertas de voos nacionais. Isso impacta diretamente. Estamos prevendo também uma boa ocupação nos hotéis. Além disso, hoje temos recebidos muitos turistas que optam por alugar apartamentos em sites como o Airbnb”, destaca o secretário do Turismo do Ceará, Arialdo Pinho.
 
Além dos números da Setur, outras pesquisas mostram que os turistas estão preferindo vir ao Ceará nestas férias. Conforme o Ministério do Turismo, em consulta a agências/operadoras de viagens, representantes de hotelaria e sites de busca na Internet, Fortaleza é o segundo destino mais procurado para as férias no País durante o período de julho. No site de pesquisas Skyscanner, Fortaleza aparece em segundo lugar dos destinos domésticos mais procurados para julho, perdendo apenas para São Paulo. 
 
Fonte: Setur Ceará