Do tempo dos dinossauros, as cidades de Barbalha, Crato, Juazeiro do Norte, Missão Velha, Nova Olinda e Santana do Cariri compõe o primeiro parque arqueológico das américas reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). O espaço é situado no sul do Ceará, em uma região conhecida como Cariri.

Passeios guiados pelos geossítios - Floresta Petrificada do Cariri, Batedeira, Cachoeira de Missão Velha, Colina do Horto, Parque dos Pteurossauros, Pedra Cariri, Pontal Santa Cruz, Ponte de Pedra, Riacho do Meio - apresentam os conhecimentos milenares que esse patrimônio cultural preserva. Inserida na programação extensa, o visitante pode aproveitar também as inigualáveis características de cada município.

Quem passar por Juazeiro do Norte, uma das maiores cidades do estado, pode explorar também a Igreja do Senhor Bom Jesus do Horto, a Trilha do Santo Sepulcro, o Muro da Sedição de 1914, além da Estátua do Padre Cícero, pertencente à Colina do Horto. Já quem for à Nova Olinda, pode aproveitar e visitar o ateliê do senhor Expedito Seleiro, um dos maiores nomes do artesanato brasileiro, gerador de tendências de moda.
 

Como chegar?

O destino pode ser visitado partindo de avião da capital cearense, com pouso em Juazeiro do Norte, com tempo de 1h. Duas companhias aéreas fazem o trajeto: Avianca e Azul. De carro, pela BR-122, a viagem pode durar a partir de 7h e de ônibus a estimativa é entre 9h15min e 12h20min.

 

O que fazer?

Existe pelo menos um ponto de visita em cada município que compõe o Geopark Araripe. Em Juazeiro do Norte visite a Estátua do Padre Cícero; no Crato, um passeio pela Cascata do Sítio Rosto; em Barbalha, o Balneário das Caldas. Visite o Museu de Paleontologia da Universidade Regional do Cariri, em Santana do Cariri, propulsor de pesquisa paleontológica com um extenso acervo de fósseis no mundo.