A Noruega é um grande centro cultural artístico na Escandinávia, por isso existe um vasto potencial para a realização de eventos no país.  Esses acontecimentos são oportunidades perfeitas para que viajantes conheçam melhor a identidade local.

Durante o verão, os festivais de música animam o país, que recebe grandes nomes da música internacional, mas também tem espaço para nichos de estilos musicais, como o jazz, o blues e a música experimental contemporânea. Os dois maiores festivais são o Norwegian Wood e o Festival  Øya, que acontece em Oslo. O primeiro tem foco em artistas de qualidade da era dourada do rock e pop, com estrelas como Neil Young e Patti Smith. O Øya revela uma atmosfera mais jovem e ousada, com ênfase nos gêneros indie, hip hop e música eletrônica. Slottsfjell em Tønsberg, Pstereo em Trondheim, Bukta em Tromsø e Bergenfest em Bergen são outros festivais de grande calibre.

No início do ano, ainda no inverno, merece destaque o Ice Music Festival, que acontece no vilarejo de Geilo. Nesse festival, a estrutura do palco e todos os instrumentos são feitos de gelo, e os artistas que se aventuram nesse estilo de performance produzem um som incrível, diferente de qualquer outra coisa. O evento acontece durante a primeira lua cheia do ano, e tem como objetivo homenagear a natureza, principalmente a água.

Atualmente, a Noruega também conta com uma enorme quantidade de teatros e casas de espetáculos, que têm um calendário riquíssimo, tanto em cidades maiores quanto pequenas comunidades. O ponto alto do comprometimento do país com as artes e cultura ocorreu em 2008, com a inauguração da Opera House de Oslo. Com um design ambicioso em mármore e vidro, a construção é o maior edifício cultural construído no país. Oslo também conta com o Nationaltheatret (O Teatro Nacional) e Det Norske Teatret entre outros, porém o teatro com mais longa história é o Den Nationale Scene em Bergen, fundado em 1876. Bergen também abriga a cada primavera o Festspillene, festival internacional com várias peças e óperas de todas as partes do mundo.

Para os amantes da música clássica, a dica é assistir à Filarmônica de Oslo, que tem sua sede no Konserthus (local que também recebe eventos de rock e pop), enquanto a espetacular Ópera e Ballet de Oslo recebe com frequência concertos mais tradicionais. A Orquestra Filarmônica de Bergen, onde Edvard Grieg destacou-se como diretor artístico no fim do século XIX, também se apresenta regularmente, principalmente em Grieghallen.

 

Mais informações: www.visitenoruega.com